Gonçalo Begonha

Begonha

Gonçalo Botelho Gomes Begonha nasceu a 14 de Setembro de 1980. Cresceu na cidade que o viu nascer, o Porto, onde bem cedo se começou a interessar pelo debate político, nunca escondendo a sua faceta de homem com convicções à direita. Foi também na cidade invicta que estudou Engenharia Mecânica – Opção de Tecnologia Mecânica e Produção – na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto.

Foi um destacado militante da Juventude Popular, tendo começado a dar nas vistas a nível local, na sua concelhia do Porto, da qual foi Presidente, cargo que desempenhava à data da sua morte.

Foi também dirigente nacional, tendo sido eleito por duas vezes para a Comissão Política Nacional, em ambas sob a liderança de João Almeida.

Diz quem com ele privou, que Gonçalo Begonha era um estudioso. Tinha todos os temas e todas as posições devidamente fundamentadas e estudadas. De todas as áreas, a que mais o apaixonava e na qual mais se notava o seu rigor no estudo e na fundamentação dos seus argumentos, era a Defesa Nacional. De tal forma que, ainda como estudante universitário, foi chamado várias vezes a pronunciar-se no Conselho Consultivo da NATO. Também por isso, enquanto dirigente nacional, ocupou ainda a liderança do Gabinete de Defesa Nacional da Juventude Popular, contribuindo decisivamente para várias posições políticas tomadas pela organização nessa área.

A 4 de Julho de 2004, sem que nada o fizesse prever, um aneurisma cerebral impôs a Gonçalo Begonha uma morte prematura e privou a Juventude Popular de um dos seus mais promissores e proeminentes militantes.

De forma a homenagear um militante de excelência que fazia do estudo e da paixão pelos livros, pelos argumentos e pelo debate político fundamentado e tolerante, marcas da sua personalidade e forma de estar na vida, a Juventude Popular decidiu dar o seu nome ao seu Gabinete de Estudos.

Fonte Gabinete de Estudos Gonçalo Begonha